(Cerrito) Administração municipal investe R$ 25 mil em melhorias na escola São Miguel


Reforma contou com troca de forros, conserto de vazamentos e pintura externa e interna; Educandário atende 168 alunos
Quem vivencia a rotina da escola São Miguel, localizada no bairro Arco Iris, acompanhou nos primeiros meses deste ano a repaginada do local. O colégio, que recebe diariamente 168 alunos, passou por uma série de adequações. A reestruturação do espaço, pensada para atender melhor os estudantes, foi acompanhada da reforma de diversos espaços do educandário.
Segundo o prefeito Douglas Silveira, R$ 25 mil foram revertidos em melhorias para a instituição de ensino municipal. Reparos notados nos banheiros, com o conserto de vazamentos, e nas salas de aula: três delas receberam novos forros, enquanto nas demais os já existentes foram pintados. Além disso, todo o prédio ganhou nova pintura, tanto na área externa quanto interna.
Dentre as reorganizações, pensadas pela diretora Maria Teresa da Rosa, a adequação da despensa e a troca de lugar da biblioteca, que anteriormente funcionava junto ao espaço destinado às aulas de informática. A mudança foi aprovada pelos alunos. “Ficou melhor agora, é mais fácil se concentrar para ler”, disse Eric Madruga, de 11 anos.
A reforma, além de remodelar os espaços, tinha um objetivo considerado imprescindível pela administração: proporcionar melhores condições de aprendizagem para os alunos, motivando-os a estudar. Para a professora de matemática, Maria Sirlei, as melhorias entusiasmaram os discentes. “Eles vêm mais motivados para as aulas”, enfatizou. Opinião compartilhada por Eric, já que, segundo ele, “a escola ficou mais bonita e as salas de aula mais claras”.
Uma nova etapa da obra está em fase de planejamento, com a realização do orçamento para colocação de novas janelas e grades. A gestão pretende também fazer a pintura das portas e, em seguida, construir uma praça infantil para a recreação das séries iniciais.

Matheus Muniz e Pedro Luiz Guerreiro – Assessoria de Imprensa

Postado por: Pedro Luiz Guerreiro,