(Cerrito) Público recorde e programação diversificada marcam 13ª Festa Municipal do Leite Jersey


Planejada há pelo menos quatro meses, a Festa do Leite Jersey chegou a 13ª edição com a responsabilidade de fazer jus ao status de principal evento do município, reconhecimento atribuído em agosto por um projeto de lei encaminhado à Câmara de Vereadores pelo executivo. Impulsionado pelo tempo estável, o sucesso da festa foi coroado pelo número recorde de visitantes em ambos os dias – ao todo, mais de seis mil pessoas prestigiaram a programação durante sábado (14) e ontem (15).

Promovido pela Prefeitura Municipal de Cerrito, em parceria com a Emater e Comunidade Luterana São João, o evento foi escolhido por dezenas de expositores, de empresas de máquinas a artesões, que não dividiram apenas o espaço, como também a atenção do público. Além da feira, a organização manteve apostas no café colonial, em ambos os dias, e no churrasco tradicional, oferecido no domingo.

De acordo com Tiago Leitzke, um dos organizadores, as estimativas foram alcançadas. “O retorno que tivemos do público foi o melhor possível, e nada é mais gratificante do que isso”, diz.

Embora venha numa crescente, a festa, planejada para difundir a imagem do principal produto comercializado em Cerrito, impressionou pelas atrações escolhidas para abrilhantar a programação deste ano.

SÁBADO DE APRECIAÇÃO DA RAÇA JERSEY, SOLENIDADE DE ABERTURA E SHOW DO GAÚCHO DA FRONTEIRA

O concurso de animais da raça Jersey foi o destaque na tarde do sábado. De acordo com o chefe do escritório local da Emater, Marcos Vinicius, o concurso avalia vários aspectos, como a estrutura muscular, úbere e capacidade respiratória, em diferentes categorias, de terneira até vaca em lactação. “A proposta é estimular os produtores a melhorar a qualidade”, afirma.

Com essa mesma intenção, dois seminários foram promovidos, também na tarde do primeiro dia. Controle de carrapatos e reprodução bovina de leite foram os assuntos abordados neste ano. As pautas escolhidas tinham como objetivo ir ao encontro das principais dúvidas dos produtores. As rodas de discussão completaram a agenda voltada ao debate dos desafios que o setor enfrenta.

Por volta das 21h, foi iniciada a solenidade de abertura do evento. Prestigiada por diversas autoridades, como o deputado federal Afonso Hamm e os estaduais Adilson Troca e Luis Augusto Lara, a cerimônia revisitou a história da festa. Na sequência, lideranças usaram a palavra. Ao discursar, o prefeito Douglas Silveira parabenizou a comunidade e comprometeu-se em seguir apoiando as manifestações culturais. “A administração municipal é parceira das comunidades porque acredita que o trabalho em conjunto é sempre o responsável pelo progresso”, afirmou.

Antes do protocolo ser encerrado, Marcos Vinicius fez a entrega dos prêmios aos vencedores do concurso. O grande campeão foi Ricardo Roll, seguido de José Nei Torres.

Ponto alto do primeiro dia, o show do Gaúcho da Fronteira animou o público, contabilizado em 1400 pessoas. Os principais sucessos do artista foram embalados pela participação entusiasmada da platéia, que após o término da apresentação pode tirar fotos com o ídolo. A animação final da noite ficou por conta da Banda Santa Cruz, que terminou seu show já no domingo, às 02h30.

APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS ANIMAM O SEGUNDO DIA

No segundo dia de programação, o público lotou o espaço dedicado à festa, no 3º Distrito de Cerrito. Na estrutura de pirâmides, novidade desta edição, as apresentações artísticas iniciaram logo após o almoço.

A Banda Municipal foi o primeiro grupo a se apresentar. O projeto, coordenado pelas secretarias de Assistência Social e Educação, tem o professor Áureo Xavier a frente. “O novo projeto é desenvolvido a pedido do prefeito”, conta o instrutor. “Todos os 58 membros são da rede escolar do município, a maioria do interior”, finaliza.

Na sequência, os grupos de danças tradicionalistas das escolas municipais se apresentaram. Coordenados por Luziara da Silva, as invernadas das EMEF Ulisses Guastucci, Dr. Jacques da Rosa Machado e Jaime Faria ensaiam deste abril. “Para eles é uma oportunidade incrível, porque o grupo não é apenas de dança, mas também de amigos”, diz. “Existe exigência de rendimento escolar, porque só pode participar quem tem notas boas e poucas faltas”, explica.

A última atração da festa foi a banda Santa Cruz, que retornou ao palco para garantir o que melhor proporciona a festa: alegrar o público.

Convicta de que a expectativas foram atendidas, a organização já vislumbra uma 14ª Festa Municipal do Leite Jersey ainda melhor. “Vamos trabalhar para aperfeiçoar o evento e satisfazer cada vez mais o público”, conclui Tiago ao ser perguntado sobre o balanço da edição deste ano.

Matheus Muniz e Pedro Luiz Guerreiro– Assessoria de Imprensa

A rádio Portal Sul FM esteve presente nos dois dias do evento, com reportagens de Madruga Junior. Confira nos players a seguir.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Postado por: Pedro Luiz Guerreiro,