(Cerrito) Soberanas da 11ª festa do pêssego são definidas


Importante para a economia do município e da região, a produção de pêssego é festejada anualmente na Comunidade Católica Santa Terezinha, localizada no Calheco. O local, que nos dias 25 e 26 de novembro recebe a 11ª edição do evento, também foi palco, no último sábado (30), para a escolha das soberanas deste ano.

O público expressivo pôde acompanhar de perto o desfile das nove candidatas à corte. Mas a passarela não foi o único critério de avaliação – as meninas também passaram pelo crivo de responder questões elaboradas pela organização sobre a festa. A tarefa de decidir as soberanas ficou por conta da comissão julgadora, formada por Heren Otero, advogada e representante da administração municipal, Francisco Bessa, secretário responsável pelo gabinete do Prefeito, Luize Manke, rainha da 13ª Festa do Leite Jersey, e Tatiele Lopes, rainha da 10ª Festa do Pêssego.

Além da nota atribuída às respostas do questionário, três critérios contaram para a avaliação: beleza, desenvoltura e simpatia. Após as notas serem somadas e a corte da 10ª Festa realizar o desfile de despedida, o resultado foi anunciado num clima de grande expectativa. A faixa de segunda princesa ficou com Daniela Poltronieri Santos, que tem 14 anos e mora no Marmeleiro. Já o título de primeira princesa foi concedido a Karoline da Rocha Furtado, também de 14 anos e moradora do Alto do Brião.

Na sequência, o momento mais aguardado da festa, quando a candidata Stefani Soares Monteiro, de 16 anos e moradora do Alto do Portinho, foi anunciada como a rainha da 11ª Festa do Pêssego. Emocionada, disse que desde pequena acompanha a produção da fruta. “Meu padrasto é agricultor e minha mãe trabalha numa fábrica de doces em compota”, contou. Na fala de todas as soberanas, uma expectativa em comum: conseguir representar com excelência o setor. “O sentimento é indescritível e a responsabilidade imensa”, disse Karoline.

De acordo com o organizador João Nedi, a escolha das soberanas visa justamente a melhor divulgação da festa. “Elas são encarregadas de promover a programação, tanto no município quanto nas cidades da região”, explica. O evento também sintetiza o sentimento de perseverança da Comunidade Santa Terezinha, que teve inúmeros prejuízos após dois arrombamentos. “Estamos trabalhando para resgatar o que foi roubado”, afirma Nedi.

O prefeito Douglas Silveira esteve presente e participou da entrega das faixas. Segundo ele, apoiar eventos que celebram tradições locais e injetam dinheiro no orçamento de Cerrito é um dever da administração municipal. “Incentivamos os eventos e inclusive criamos um calendário oficial para que consigamos organizar nossa agenda ao longo do ano e amparar todas as manifestações culturais”, afirmou.

De acordo com os organizadores, a programação deve ser divulgada em breve. A 11ª Festa do Pêssego é realizada pela Comunidade Católica Santa Terezinha e tem o apoio da Prefeitura Municipal de Cerrito, Câmara de Vereadores, Emater e Sindicato dos Trabalhadores de Cerrito e Pedro Osório.

Matheus Muniz e Pedro Luiz Guerreiro– Assessoria de Imprensa

Postado por: Pedro Luiz Guerreiro,